Anunciar

Vinhos Bio-dinâmicos. Segunda, 12 de Março de 2018

Compartilhe

O nome biodinâmico vem do grego bios (vida) e dynamis (energia), e reforça a visão orientada para a simbiose entre energia física e espiritual, que conectam a natureza e a cultura, o homem e a terra.

Vinhedos Biodinâmicos são cultivados de acordo com as regras da Antroposofia ou seja, a agricultura baseia-se nas relações harmoniosas entre todos os elementos que compõem o vinhedo, buscando o equilíbrio entre o solo, as plantas, os animais, o ser humano e as energias da natureza representados pela luz, calor, as estações do ano, os ciclos lunares e todos os aspectos que atuam diretamente no ciclo de vida do terroir.

Na produção de um vinho biodinâmico, por exemplo, o cultivo das castas de uvas não envolve fertilizantes ou compostos sintéticos, mas sim produtos orgânicos para equilibrar o solo e as videiras. A terra, diferente do que muitos pensam, é um sistema vivo e muito complexo, com suas próprias teias de seres vivos e cadeias alimentares. Ela é capaz de nutrir as plantas que crescem dela e, consequentemente, gerar frutos saudáveis, se for manejada corretamente.

Um bom exemplo é o vinho Post Quercus, da premiada enóloga portuguesa Filipa Pato. O Post-Quercus Baga 2015 é um tinto feito a partir de uvas colhidas à mão em vinhas velhas da de diferentes microclimas da região de Bairrada, no centro de Portugal. Sua passagem por ânforas de cerâmica, (não por barricas de carvalho) tornam os aromas mais delicados e aveluda os taninos. O Post-Quercus Baga 2015 é “suculento” e apresenta aromas de cereja e ameixa. Harmoniza bem com camarão, lagosta, peixes grelhados, com o famoso queijo português Serra da Estrela e queijos moles brie e camembert.


Compartilhe




Anunciar

© 2013. Todos os direitos reservados.

Design: