Anunciar

Maria Gadú Terça, 27 de Fevereiro de 2018

Compartilhe

Cantora e compositora.

quatrostagioni. Você cozinha?

Maria Gadú. Gosto de cozinhar, misturar as coisas e gosto de comer. Na verdade, essa é a pergunta: você gosta de comer? Sim!

quatrostagioni. Qual seu segredo de chef?

Maria Gadú. Segredo nenhum, porque não me considero uma chef. Hoje em dia tenho achado até mais legal ver esses chefs graduados, com programas de TV, passando receitas e tudo mais. As coisas estão muito mais acessíveis. Não acredito em segredo como receita. Mas tem aquele lance de estar fazendo porque gosta, com prazer de olhar aquela comida acontecer. Acho uma alquimia você ver o ingrediente se transformar em outra coisa completamente diferente. O segredo é estar acompanhando isso com prazer.

quatrostagioni. Que tipo de comida mais lhe agrada?

Maria Gadú. Gosto de comida sincera. Pode ser o ingrediente que for ou pode ter a apresentação que tiver... Você percebe na hora a sinceridade do quanto

orna uma coisa com a outra. Que seja arroz com feijão ou um foie gras com não sei o quê; se aquilo foi sinceramente ornado é o que me agrada.

quatrostagioni. O que você não come de jeito nenhum?

Maria Gadú. Pedra. Ninguém falou que era bom. Se alguém falar que inventou uma receita com pedra, vou provar. Não como pedra, o resto...

quatrostagioni. Qual a sua bebida preferida?

Maria Gadú. Água. Gosto de todas as bebidas: gosto muito de vinho, gosto muito de cerveja. Mas gostar mesmo, gosto de água.

quatrostagioni. Como e com quem você aprendeu a cozinhar?

Maria Gadú. Sou de uma família de mulheres com doutrina de fogão. Minha avó e minha mãe eram excelentes cozinheiras e trabalharam com cozinha. Minha avó tinha aqueles costumes matinais de acordar cedo e fazer o almoço. Então eu acordava já com o cheiro do feijão, e aquilo me instigava a aprender. Na verdade, acho que é uma afeição. Aprendi com elas, depois fui desenvolvendo e ampliando os horizontes. A rua me ensinou bastante. Quando conhecia alguma coisa nova que não era do cardápio do meu conhecimento ou do uso da minha mãe e da minha avó, levava para casa.

quatrostagioni. Você costuma sair para comer?

Maria Gadú. A gente aqui em casa tem a mania de sair bastante para comer e conhecer. Enfim, todo mundo aqui é amante do estômago e do olfato.

quatrostagioni. Qual seu restaurante predileto?

Maria Gadú. A gente gosta muito do D.O.M., em São Paulo. Óbvio, quem não gosta? É legal ter a oportunidade de poder ir algumas vezes no D.O.M., que é um restaurante caro, maravilhoso e que tem o Alex (Atala) lá atrás, na cozinha. Ele cria um cardápio de fusão entre os ingredientes, em particular, os brasileiros. Tem uma entrada deliciosa que é a mandioca frita com catupiry: algo sensacional de bom. Também gosto de ir ao Olympe, no Rio de Janeiro, do Claude Troisgros, e no baixo Gávea comer galeto com arroz de brócolis, aquela comida que você faz em casa e nunca fica igual. Também tem um “PF” (prato feito) em São Paulo, que comia direto na Saúde, que é o melhor restaurante do gênero que conheço. É simples, com arroz, feijão, bife e salada, mas surreal.

quatrostagioni. Costuma comer sobremesa?

Maria Gadú. Olha, não sou muito de doce. Não gosto de chocolate, por exemplo. Prefiro salgado, mas de uns tempos para cá tenho até, de vez em quando, comido algumas sobremesas. Lembro que a gente comeu em Londres, num restaurante tradicional, uma sobremesa muito boa. Era uma espécie de bolinho, tipo um petit gateau, com creme de baunilha maravilhoso e com calda quente. Também gosto muito de doce de leite. Agora, se tiver churros de sobremesa, vou comer sempre. Acho que tenho um paladar meio escolar: gosto de sopa, gelatina, churros...

quatrostagioni. Qual sua comida favorita?

Maria Gadú. Nossa... Tenho muitas comidas favoritas. Normalmente as minhas comidas favoritas são as mais simples e triviais. Gosto de bife à milanesa. Amo arroz puro. Conheço gente que não gosta de arroz e acho isso muito esquisito, confesso. Acho mais estranho não gostar de arroz do que não gostar de jiló, porque o arroz é uma comida maravilhosa. Jiló eu até entendo que tem um gosto peculiar. Mas arroz? É soberania. Arroz é maravilhoso. Também amo uma boa rabada. Enfim, gosto dessas coisas simples do dia a dia.

quatrostagioni. Resuma em uma frase sua relação com a comida.

Maria Gadú. Ter o privilégio de se alimentar é maravilhoso e se divertir com isso é melhor ainda.

 

 

TEXTO Paula Ribeiro

FOTO Gabriel Wickbold


Compartilhe




Anunciar

© 2013. Todos os direitos reservados.

Design: