Anunciar

"Tirar" um café. Qual o melhor método ? Quinta, 14 de Junho de 2018

Compartilhe

Além do café espresso, existem vários métodos de extração disponíveis no mercado... Mas Qual é a diferença entre eles ?

O café espresso sem dúvida é o mais rico, intenso, com sabor e acidez acentuada e explora fortemente as propriedades organolépticas da bebida. As outras formas de preparo na qual chamamos de “Métodos” tem com finalidade de intensificar ou amenizar algumas características que ficam difíceis de perceber na explosão de intensidade do espresso.

Para cada método é fundamental fazer com uma moagem especifica do grão, quantidade de água, tempo de infusão, temperatura da água. Um barista pode lhe orientar, para o preparo na sua casa.

As características podem variar, conforme a qualidade dos grãos, torra e conservação do café:

 

AEROPRESS

Criado pelo inventor de brinquedos Alan Adler, que pensou preparar café sem o uso de energia elétrica. O café é mais diluído que o espresso, mas mantém a acidez e a doçura do café espresso. Indicado para os amantes do café moderninho com textura e liquidez de café coado.

 

 

PRENSA FRANCESA

Por se tratar de uma peneira de metal, esse método destaca a oleosidade do café, os óleos essenciais ficam na superfície da xícara dando um brilho e um sabor característico na bebida. A cafeína é elevada. Esse método é o qual mais se aproxima do preparo do CUP, metodologia para classificar o café.

 

 

CHEMEX

Tripla filtragem em uma das paredes. Gosto residual leve, pouca acidez, menos amargor e oleosidade. Para quem toma café com açúcar e quer aprender a apreciar a bebida com mais critérios de qualidade, esse método é o mais indicado para iniciar a provar sem açúcar.

 

GLOBINHO OU SIFÃO

Bebida suave, com doçura marcante, baixa acidez e sem amargor. Nesse método o apreciador ganha uma mágica, ao obervar a água subindo por diferença de pressão, indo para a câmara de infusão e depois filtrando por diferença ação da gravidade. Indicado para quem aprecia uma cerimônia de preparo do café.

 

HARIO V60

Esse método esta cada vez mais popular encontrado nas cafeterias e também dentro das casas.  O nome V 60 é proveniente do ângulo de 60 graus, que forma entre as paredes do porta filtro. O café fica mais suave, não precisa de açúcar, a extração é uniforme, limpa e equilibrada. Permite destacar muitos sabores e aromas. Uma técnica de preparado deve ser aplicada, observando a moagem quantidade de água, pré-infusão, para que consiga extrair um café com excelente qualidade.

 

MOKA OU CAFETEIRA ITALIANA

O café fica sedoso, com sabor intenso, muito utilizado na Itália, o uso dessa cafeteira é muito prático e deve-se observar o uso da chama baixa para não queimar o café durante o preparo.

 

 

COADOR DE PANO TRADICIONAL

Forma tradicional e antiga de preparar o café, conhecido como o café da Avó. O tecido deixa a bebida com uma textura mais densa e a passagem dos óleos essenciais é livre. Cuidado ao usar com um pó com moagem muito fina, pois o tempo de extração aumenta e resulta em um café com amargor.

 

E aí? Já está preparado para escolher um desses métodos?

 


Compartilhe




Anunciar

© 2013. Todos os direitos reservados.

Design: